2 de jan. de 2019

Museu das Conchas de Itapirubá - Você Vai Amar.

Mundo das conchas


O mundo submarino é uma caixa de surpresas, todos aqueles que já tiveram a oportunidade de mergulhar ou fazer snorkelling entendem de que estou falando.
Definitivamente, quem nunca se aventurou nas águas deveria fazer isso o quanto antes.
Nós, todos, conhecemos algumas praias e certamente já nos deparamos com algum tipo de concha na areia, ou até mesmo em algum rio. Quase sempre nos parecem iguais, um “pedaço de concha” de uma cor qualquer. Quem nunca caminhou alguns quilômetros pela praia sonhando em encontrar uma concha maior? Ou ainda, pegou uma concha e colocou no ouvido para “ouvir o mar”?

Bom, as conchas são muito mais impressionante que você imagina! E você pode conferir isto em um museu aqui no Sul do Brasil.

Museu das conchas de Itapirubá


Na praia de Itapirubá entre as cidades de Imbituba e Laguna, a 10 km da primeira e 20 km da segunda, fica instalado o único museu brasileiro especializado em conchas.
Propriedade particular, organizado, reunido e administrado por um holandês de naturalidade norueguesa e morador do Brasil, o Sr. Antonie encanta qualquer um que coloque os pés no museu. Sua paixão é tamanha que transcende os olhos e contagia o visitante, afinal ele é um holandês que possui o mar no coração.
Desde 2000, Antonie, engenheiro civil de profissão, reúne conchas como hobbie, ou melhor paixão. É um autodidata da conquiliologia, a ciência que estuda as conchas.


Apaixonado, e percebendo o encantamento dos familiares e amigos ao verem a coleção, resolveu abri-la ao público. Antonie além de coletar conchas, nas praias, rios e até na lama, recebe também conchas de amigos e familiares espalhados pelo mundo. O acervo atual conta com mais de 2000 espécies de conchas.


Quando visitá-lo, com certeza, o senhor de cabelos brancos, contará como conseguiu muitas delas, como que elas adquirem um brilho tão incrível, o local de onde vêm, enfim, se você for, como eu, curioso, vai se apaixonar com certeza.
São conchas de formas e cores que nunca nem imaginamos, formatos, sei lá, sem explicação: parecem molduras. Conchas minúsculas, gigantes, que parecem dentes de elefante, corações, tubetes, etc.
No museu ainda encontramos alguns espécimes marinhos; esponjas, ouriços do mar, estrelas, os meigos cavalos-marinhos entre outros.


O Sr. Antoine nos contou o prazer que têm quando vê os olhinhos brilhando, encantados, das crianças que passam pelo local. Leve os pequenos lá e garanto que será uma das mais inesquecíveis experiências que viverão.
Itapirubá proporciona outra experiências aprazíveis, que cairão no seu gosto, em breve postarei sobre elas aqui. Por enquanto veja mais algumas imagens do Museu.





Como chegar?

Seguindo pela Rodovia Mario Covas BR 101 sentido Norte, entrar logo após o KM 298 na entrada para o Bairro Boa Vista e Itapirubá Sul, quem vier no sentido Sul pela BR 101 deve entrar após o Km 296 para o mesmo destino. Seguir pela IMB 457 até entrar na Av. B-5. Na avenida pegar a rua A-5 até a Av. Atlântica que margeia a praia. Depois é só seguir no sentido norte por essa avenida, o Museu das Conchas estará depois de aproximadamente 1 km na margem esquerda dessa rua.
É possível fazer outras rotas também, veja no mapa.

Quanto custa?

Os valores podem ser conferidos no site -Museu das Conchas. Em dezembro de 2018 eram: R$ 5 por adulto, e R$ 10 por família – pais e filhos. Tem também a meia entrada, mas garanto que você vai sentir vontade de pagar mais até que os R$ 10, pela experiência.

Horário de funcionamento?

O horário de atendimento varia de acordo com o movimento da temporada, e também está disponível no site, Museu das Conchas. Funciona na alta temporada: das 15 h às 20 h de terça a domingo; na meia temporada, aos domingos e feriados das 14 h às 18 h; e na baixa temporada somente com agendamento para grupos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Petro X Tere: a mais bela travessia do Brasil - III.

A luz que emerge por detrás do Pico da Caledônia vai aos poucos emoldurando as montanhas, e colorindo com seu ouro o quadro...